Dicas de Marketing
Crie a diferença, inove!
Conquiste seus clientes. Aumente suas vendas.

BLOG do Carlos Martins.
Comentários sobre Propaganda e Marketing.




Dicas de Marketing

12 dicas que fazem a diferença!

1 - Como encontrar clientes e consumidores?

O primeiro passo é definir o
alvo de sua empresa. Pode ser que seu alvo sejam consumidores que passam na sua porta, ou outras lojas que comprarão de você para revender, ou quem sabe seus consumidores vivem distantes de você...

O importante é que você descubra o máximo sobre seu cliente "alvo". Pode ser necessário agrupá-los inicialmente para examinar qual a distância que separa você dos seus clientes. Após a construção deste pequeno
"mapa" você poderá então classificar quais são suas áreas prioritárias.

Leve em consideração os meios de comunicação que você poderá utilizar na cobertura das áreas escolhidas: internet, propaganda de rua, porta-a-porta, veículos urbanos, mala-direta, mídia exterior, jornais de bairro, rádio, TV... enfim tudo irá depender do tamanho do seu potencial de venda e, conseqüentemente, da sua capacidade de investimento.

Ficou em dúvida? Fale conosco





2 - O que leva clientes para sua loja?

Empresas, produtos e serviços costumam guardar uma estreita relação com seus respectivos consumidores. Na verdade, o que leva clientes à sua empresa está diretamente relacionado com as experiências, as necessidades e os desejos deles.

Para entender de forma simples, procure usar a palavra "
LEVAR", separando cada letra como forma de divisão para seus produtos/serviços:

L de Lazer = produtos / serviços para diversão: entretenimento, passatempo etc. (ex. jogos, brinquedos, viagens etc.)

E de Economia = praticidade: utilidade, manutenção etc. (ex. geladeira, fogão, máquina de lavar, ferramentas etc.)

V de Valor = bens duráveis: patrimônio, segurança etc. (ex. casa, carro, barcos, equipamentos etc.)

A de Auto-estima = satisfação pessoal: vestuário, corpo, mente etc. (ex. moda, clínicas do corpo, clubes etc.)

R de Reconhecimento = status: promoção, cultura etc. (ex. jóias, festas, títulos, notícias etc.)

É importante relacionar sua empresa, os produtos que você vende e serviços, com o tipo adequado de consumidor. Ou seja, a decoração da vitrine e da loja, a exposição dos produtos, o uniforme dos funcionários, sua embalagem, seus veículos, sua propaganda etc...
quanto mais adequado e integrado for o "ambiente" da sua empresa, ou da sua loja, aos produtos e serviços que você oferece, mais eficientes serão seus esforços.

Ficou em dúvida? Fale conosco



3 - Por que os clientes não compram?

À exceção dos monopólios, carências de produtos, laços de sangue, os consumidores só comprarão de você se você tem uma proposta mais interessante de marketing e consegue implementá-la através da venda.

Sem esta base, dentro de condições normais - e legais - não há motivo para se perder tempo pensando sobre finanças, equipamentos, instalações ou qualquer outra questão.

A partir do momento que você inicia sua empresa, continuamente, a questão mais importante do seu negócio é - como atrair, conquistar e manter o SEU cliente! Então comece pensando se você de fato conhece o seu cliente.

Talvez você responda que seu cliente é um sujeito normal, que anda por aí como tantos outros etc...isso quer dizer que ele ainda não é SEU!

Experimente falar sobre um grande amigo, ou até mesmo um bichinho de estimação. Você quer apostar como você é capaz de adivinhar as reações dele, não é verdade?

Então, se você conhece bem o SEU cliente,
verifique se sua empresa, loja, seus produtos e serviços estão do jeito que ele gosta. Veja se ele está sendo recebido do jeito dele. Ou seja, passe a olhar sua empresa, seus funcionários, tudo... com os olhos do SEU cliente. Veja a decoração, o atendimento, as regras etc.

Não quer dizer que você vai gastar mais, talvez até ao contrário, você poderá gastar menos, mas uma coisa é certa: você estará fazendo da sua empresa, a "casa" do seu cliente, onde ele gosta de ir, onde gosta de comprar!

Ficou em dúvida? Fale conosco



4 - O que seus clientes pensam de você?

Pode haver uma grande distância entre o que seus clientes desejam comprar e o que de fato levam.

Muitos vendedores consideram uma vitória "virar" a cabeça do cliente na hora da compra. Ou será ilusão! Talvez seu cliente tenha desistido de procurar em outra loja. De uma forma ou de outra, entre o que o cliente leva e o que ele realmente necessita, pode ser a diferença em apenas vender e conquistar um cliente fiel.

Qual é a opinião do seu cliente à respeito do seu atendimento? O que eles acham da sua linha de produtos: modelos, marcas, qualidade, orientação na venda e depois da venda, como eles são atendidos antes e depois da venda etc. Existem muitas perguntas que se você souber fazer e obtiver as respostas, será tudo o que você precisa para manter e aumentar sua clientela.

Descubra o que seu cliente pensa e garanta o sucesso de seu negócio. Mantenha periodicamente um serviço de pesquisa. Informe-se sobre os clientes que compraram na sua loja.

Eles - e só eles - podem indicar o rumo do seu marketing. Se você não pesquisa a opinião de seus clientes, você está navegando sem bússola!

Ficou em dúvida? Fale conosco



5 - O que fazer para vender bem e mais?

Não existe algo mais temeroso para a saúde do seu negócio quanto vendedores mal treinados. Ao contrário, o bom atendimento continua sendo vital para o sucesso. Mesmo em lojas tipo "self-service" é necessário um bom treinamento de todos.

Um bom vendedor conhece e oferece os benefícios realmente atraentes para informar e convencer. Você deve fazer isso sempre que está vendendo, sempre que seu cliente pede qualquer explicação. Faça um teste hoje mesmo! Olhe para seus anúncios, ou entre na sua loja e verifique se você está realmente informando e oferecendo os benefecíos atraentes dos seus produtos.

Veja quanta coisa desnecessária é feita e como características e benefícios atraentes são omitidos na sua propaganda e na loja!

Mantenha permanentemente seus vendedores informados sobre as principais características dos produtos vendidos. Se preciso, peça auxílio dos seus fornecedores nesse treinamento. Se desejar, coloque uma ficha ao lado de cada produto explicando suas principais características e os benefícios mais atraentes. Assim, mesmo na ausência do vendedor, você estará "cobrando" o produto oferecido. É simples e vende mais.

Ficou em dúvida? Fale conosco



6 - Que produto colocar em destaque no site, no anúncio ou na vitrine?

Coloque o produto que vende mais. Não é simples?

Analise seus produtos e veja se você está em sintonia com o mercado. Pergunte a você mesmo se você está anunciando o que seus clientes procuram. Certas marcas, modelos de produtos, cores etc podem girar bem num determinado "ponto" do mercado, mas em outras praças podem ser verdadeiros fracassos. Olhe em volta e veja quanto dinheiro é jogado fora com produtos que não criam tráfego!

Se você quer atrair clientes para seu negócio comece mostrando que possui o que eles desejam e em seguida mostre que você oferece vantagens sobre seus concorrentes: menores preços, mais garantias, melhor atendimento etc.

Enfim, concentre seus esforços em produtos com potencial de venda. Você estará otimizando seu investimento e aumentando suas chances de ganhar mais clientes. Verifique você mesmo: quantas vezes por dia você mesmo passa indiferente por dezenas de sites, vitrines ou anúncios que não lhe despertam atenção.

Então, seja impiedoso com seu site sua vitrine ou seus anúncios da mesma forma que seus clientes são. Produto que não atrai atenção... fora da vitrine, do anúncio ou da home page!

Ficou em dúvida? Fale conosco



7 - Como arrumar a vitrine, o anúncio ou o site?

Ao olhar para uma vitrine, ao entrar em um site ou numa loja ou ver um anúncio, o cliente precisa se localizar rapidamente. Vitrines bagunçadas, lojas desarrumadas ou anúncios confusos são obstáculos para seus esforços de atrair e manter a atenção de sua clientela.

Procure estudar o espaço disponível e se necessário, faça um mapa com a localização dos seus produtos. Imagine os principais pontos visuais, os secundários etc. Em seguida procure agrupar seus produtos segundo seus critérios estratégicos (os mais vendidos, aqueles que chamam mais atenção, aqueles que criam a imagem da sua loja etc).

Ou seja, você pode ter uma arrumação fixa ou variável, dependendo das oportunidades que você possui ou o mercado apresenta (calendário promocional, promoções especiais, razões de concorrência etc). De qualquer maneira, procure conduzir a visão de quem olha para sua vitrine, sua loja ou seu anúncio segundo critérios planejados e organizados.

Você pode ter uma arrumação fixa para acostumar seus clientes com uma determinada localização (artigos de primeira necessidade, informações diárias etc) ou pode ter espaços flexíveis onde poderá utilizar rodízios de promoções. Experimente algumas alternativas. A prática vai mostrar-lhe qual é a melhor organização do seu espaço. O resultado aparece no aumento das vendas.

Ficou em dúvida? Fale conosco



8 - Que produtos devo comercializar?

Oferecer de tudo um pouco nem sempre quer dizer que você está preparado para enfrentar a concorrência.

Olhe em volta, analise seu ponto, estude seu mercado e defina onde você quer competir. Se for necessário, pesquise junto aos seus clientes e fornecedores qual o mix ideal para sustentar seu negócio.

Você pode ser uma loja/empresa especializada numa determinada linha de produtos, numa determinada marca, numa especialidade (moda, lazer, hobby, saúde, alimentação, casa, decoração etc) mas sempre deverá levar em consideração qual será a identidade que você quer construir.

Uma vez definido seu FOCO, concentre-se nele!

Estude seu potencial, seu mercado, seus concorrentes e passe a construir uma imagem baseada nos seus objetivos... Principalmente, levando em consideração que você deverá gravar na mente dos seus clientes o seu nome e seu "endereço". Algo do tipo: pensou Brahma - pensou cerveja; pensou Gillette - pensou lâmina de barbear etc. Se for necessário, crie uma marca e uma frase que ajudem a identificar seu propósito.

É mais importante ser conhecido como uma loja que possui muitos produtos de um mesmo setor do que ser lembrado como uma loja que tem produtos que qualquer outra loja possui ou, o que é pior, nunca tem o que a gente precisa!

Ficou em dúvida? Fale conosco



9 - Qual o preço a cobrar por um produto ou serviço?

Qual o preço a cobrar por um produto ou serviço?
Um produto ou um serviço, para ter sucesso precisa dar lucro e satisfazer os clientes. Para manter clientes, com lucro, é fundamental controlar os custos, afinal não adianta agregar valor ao produto ou serviço, se o cliente não está disposto a pagar.

Se você satisfaz o cliente, mas não tem lucro, em pouco tempo terá que fechar suas portas e se você tem lucro mas não satisfaz seus clientes, em pouco tempo não terá mais clientes.

Para conseguir o equilíbrio dos custos e o valor agregado, é necessário oferecer um produto ou serviço tão valioso ao cliente que ele paga de bom grado um preço que permite ter lucro.
Num bom negócio, ganha quem vende e ganha quem compra.

Ficou em dúvida? Fale conosco



10 - Como manter a fidelidade dos clientes?

Existem empresas que colocam seu foco nos produtos e serviços que comercializam segundo seus próprios interesses. Outras, orientam seus produtos e serviços para os interesses de seus clientes.

Além dos cuidados em oferecer menores preços, menores prazos e melhor qualidade, procuram perceber a reação da clientela. Pesquisas constantes, pessoal treinado para ouvir a opinião dos clientes, sistemas de feedback etc são algumas providências para diagnosticar e corrigir o marketing.

Estas empresas investem nestes recursos porque descobriram ao longo do tempo que é mais econômico manter seus clientes do que despender tempo e dinheiro corrigindo estoques desequilibrados ou tentando captar permanentemente outros novos clientes.

Desde o planejamento da empresa, sua missão, seus objetivos até os mínimos detalhes do dia a dia,
a preocupação deve estar sempre orientada para os desejos e as necessidades do público-alvo. Afinal, ele será o juiz dos erros e acertos do departamento de compras, das vendas, das comunicações, do crediário etc.

Calcule tudo o que foi investido para criar e manter seu negócio e divida pela quantidade de clientes efetivamente atendidos no mesmo período. É uma boa medida para indicar se você está adequado ou não. Claro que existem razões de mercado (recessão, guerras, desabastecimento, catástrofes etc), mas convenhamos que elas não duram para sempre.

Muitas vezes nem são necessários altos investimentos, basta atenção e cuidado. Faça um bom diagnóstico e planeje sua empresa para tornar-se tão atraente para seus clientes quanto os produtos e os serviços que você comercializa.

Ficou em dúvida? Fale conosco



11 - Como anunciar na Internet?

Além do site de sua empresa você pode comprar anúncios que costumam ficar ao lado ou acima dos resultados das pesquisas em buscadores como Google, chamados de links patrocinados.

Para aparecer nesses lugares, é preciso comprar palavras-chave referentes a seus produtos e serviços. Como o link patrocinado é cobrado pelo número de cliques, estabelecer uma distância máxima em quilômetros impede que você gaste dinheiro com pessoas que dificilmente se deslocariam até sua loja.

Assim como os sites de busca, o Facebook também trabalha com anúncios que podem ser direcionados para públicos específicos. Você escolhe o número de usuários que pretende atingir e o seu post é publicado na linha do tempo, mesmo de pessoas que não necessariamente seguem a sua empresa no Facebook. Dá para escolher o público-alvo por critérios como sexo, faixa etária, cidade e grupos de interesse.

Ficou em dúvida? Fale conosco



12 - Qual o melhor veículo de Propaganda?

Ao escolher um veículo para anunciar você pode imaginar que está contratando alguém para mostrar seu anúncio para seus clientes.

Características como prestígio, confiabilidade, aceitação social, adequação e tudo mais que cerca a personalidade de uma pessoa, também são importantes na hora de escolher um veículo de comunicação.

Não esqueça que dentro de um mesmo veículo você encontra públicos diferentes em função do tipo de informação: economia, esportes, política, moda etc. 

Além disso, considere a penetração do veículo no seu alvo: cobertura geográfica, área de influência, tiragem etc. Verifique se o custo da veiculação dividido pela quantidade de pessoas que irão ver seu anúncio é compensador. Faça uma comparação com outros veículos e com outros meios. Verifique também se a qualidade de reprodução do veículo não vai prejudicar sua mensagem: muitas vezes o sinal da emissora de rádio ou TV é mal recebido nos locais onde está seu público-alvo. Outras vezes, a qualidade de impressão do veículo compromete a foto do seu produto.

Finalmente, depois de verificar todas as condições técnicas faça a prova de fogo: ponha um anúncio para ver se os resultados aparecem na prática, refletindo um aumento de visitação de clientes atraídos pelo seu anúncio.
Veículo bom é o veículo que ajuda a vender!

Ficou em dúvida? Fale conosco