O que o consumidor espera do futuro?
O que mudou? Aumentou a exigência? Como ele se comporta?

BLOG do Carlos Martins.
Comentários sobre Propaganda e Marketing.



Enfrentando a crise sem choro nem vela (5)

5- É possível traçar um perfil do consumidor atual? O que mudou? Aumentou a exigência? Como ele se comporta?

Atualmente o Cliente está migrando na velocidade da luz, porque é nessa velocidade que a prioridade dele está mudando. E o processo de exploração dessa mudança precisa ser vivo, vibrante e interativo.

Por exemplo, há alguns anos uma pesquisa de mercado no comércio varejista fornecia informações úteis para o planejamento dos próximos dois ou três anos. Hoje as pesquisas no varejo precisam ser atualizadas anualmente.

Por outro lado, se o consumidor está mudando, as oportunidades para as empresas surgem na mesma velocidade. Para fazer sucesso é necessário aprofundar constantemente o conhecimento sobre o comportamento do consumidor a fim de descobrir novas formas de aumentar as vendas e os lucros.

Por exemplo, a Swatch constatou que um grupo cada vez maior de clientes comprava relógios com base no gosto e na emoção, e não no prestígio. Em vez de modelos caros investiu na criatividade e no design transformando-se na maior e mais dinâmica empresa de relógios do mundo.

A Coca Cola compreendeu que, em muitas situações, a prioridade dos clientes não é o preço, mas a disponibilidade. Em vez de reagir aos ataques da concorrência investiu na logística do abastecimento dos mais diversos pontos de vendas.

Bill Gates levou a facilidade para dezenas de milhões de usuários do PC, com foco nos desenvolvedores de aplicativos, que acabavam utilizando seu sistema operacional.

A Wal-Mart descobriu que seu próximo passo deveria ser uma combinação de produtos alimentícios e diversos, tanto para pessoa física como jurídica: hoje o Sam’s Club é um negócio com um tremendo potencial de crescimento.

São exemplos de empresas que identificaram oportunidades e soluções para as necessidades do consumidor, estimulando a fidelidade da marca e obtendo maiores lucros.

O mundo está se transformando diariamente e essa transformação está sendo feita nas gôndolas dos supermercados e nos diversos tipos de canais de vendas onde as mudanças econômicas e tecnológicas alteram o perfil e os hábitos dos consumidores.

No Brasil, a classe C, D e E sabe que dificilmente ficará rica através dos programas de transferência de renda, mas usará a oportunidade para realizar seus desejos de consumo: casa própria, carro, geladeira, computador, TV de tela grande, DVD, celular, roupas, diversão e entretenimento. Quem souber aproveitar, essa é uma grande oportunidade.

Leia outros artigos de Carlos Martins