Plano de Marketing


O conceito de marketing

Em meados do século XVII um comerciante estabelecido na cidade de Edo construiu uma grande loja onde vendia produtos especialmente elaborados para a clientela. Com o tempo, Edo virou Tóquio e as técnicas daquele comerciante consagraram uma nova maneira de ganhar dinheiro, atendendo uma freguesia fiel.

A estratégia daquele comerciante previa o desenvolvimento de novos produtos de acordo com a necessidade do consumidor, o reembolso das compras que, por algum motivo, não satisfaziam os clientes, um grande e variado estoque, além de estímulos às indústrias que colaboravam nesse processo.

Portanto, as origens do marketing remontam ao século XVII no Japão.

Em 1776, Adam Smith afirmou que o consumo é a única finalidade e o propósito da produção, que ficou conhecido como conceito de marketing.
Hoje, entre tantas definições, podemos dizer que marketing é um processo de compatibilização entre as capacidades de uma empresa e os desejos de clientes.

Significa que marketing abrange tudo o que você precisa fazer para lançar um produto necessário, apresentar o produto aos clientes em potencial, fazê-los desejar o produto e depois vender o produto a eles.

Podemos afirmar que o momento da venda, a publicidade, o atendimento ao cliente assim como todo o composto necessário à comercialização de um produto é parte do processo de marketing.

Por isso não faz sentido imaginar que o marketing é composto apenas pelas funções de vendas ou pela propaganda, por exemplo. Antigamente, em vez de departamento de marketing, as empresas mantinham um departamento de vendas com um gerente de publicidade. Eventualmente tinha alguém encarregado de fazer pesquisas de mercados.

À medida que os mercados se desenvolvem e aumenta a concorrência, as estratégias de Marketing permitem que as empresas cuidem de seus mercados em particular.

A necessidade de um departamento de marketing, ou um consultor de marketing, começou a ser percebida como parte vital do negócio. 


Obs.: A palavra "produto" será usada para evitar referências constantes à outras palavras como "produto/serviço", "serviços", "prestação de serviços", "indústria", "varejo", "bens de capital" etc. O texto apresentado é comum a todos.